Arborização das escolas

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Alunos que desfrutam de ambientes cheios de verde e natureza aprendem a dialogar com os princípios da educação ambiental

 

Em 2021, o desmatamento mais uma vez bateu recordes no Brasil. Entre janeiro e julho, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou a maior área desmatada na Amazônia Legal durante os meses citados desde o começo de seu monitoramento, em 2015. Ao todo foram mais de 5 mil km² devastados. Diante dessa destruição desmedida, surge a necessidade de conscientizar a sociedade a respeito de questões ambientais. Essa conscientização tem cunho educativo e, portanto, começa nas escolas.

Em um movimento contrário ao do desmatamento, convidamos as escolas para plantarem árvores em suas áreas, chamando os alunos para ação, explicando o conceito de reflorestamento e estimulando a sensibilidade ambiental em cada um deles.

Essa prática dialoga com os princípios da educação ambiental que, por sua vez, visa desenvolver pensamentos e atitudes intencionados à preservação da natureza. Educar as crianças e os adolescentes com estas iniciativas se consagra como uma medida salvífica no que tange o futuro de todos nós. Assim, garantimos que os estudantes tenham uma formação social e integral ao saírem das escolas para o mundo.

Arborizar as escolas, convocando os alunos para colocarem a mão na terra e participarem dessa ação de importância para a posteridade, fomenta o exercício da cidadania desde cedo. E, além disso, permite que todos trabalhem e estudem num local mais saudável, frutífero e belo.

Se sua escola deseja aderir à causa e separar um espaço para a prática de educação ambiental e, consequentemente, para a formação dos alunos em cidadãos conscientes, confira  duas sugestões de árvores para plantar:

Ipê

A árvore não demanda manutenção dispendiosa e, ao mesmo tempo, colore a paisagem, fazendo com que o cenário de sua escola seja ainda mais agradável sem que haja muito trabalho para mantê-lo belo. Seu florescimento varia entre rosa, amarelo, roxo e branco. Ela se desfaz em ramagens que rendem suspiros.

Jabuticabeira

Para além da estética, há opções de árvores frutíferas.  A jabuticabeira floresce entre a primavera e o verão. Seus frutos prometem encher de sabor os recreios da criançada e seus galhos produzem mais sombra no espaço da escola.

 

Uma breve ressalva

Se você deseja buscar outras opções de espécies para praticar a arborização na escola e a consciência ambiental entre os estudantes, esteja atento a alguns detalhes: evite raízes agressivas, frutos grandes, espinhos e espécies tóxicas. Sensibilize as pessoas para questões ambientais enquanto preza pela segurança dos profissionais, familiares e estudantes que circulam pelo espaço arborizado.

Explore outros conteúdos

A Plataforma de Ensino Digital – Weekly – é uma solução inovadora para o ensino on-line. Proporciona um ambiente virtual de aprendizagem e o acesso a diversos recursos digitais conectados ao Sistema de Ensino Interativo.