Menina estudando

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O uso das tecnologias e as técnicas de jogos aplicadas à educação podem ser grandes aliadas no processo de reinvenção da educação no mundo pós-pandemia

À meia-noite do dia 31 de dezembro de 2019, não fazíamos ideia dos desafios que nos aguardavam em 2020. Em meio a uma pandemia e tantas incertezas, no mês de março, fomos obrigados a mudar drasticamente nossas rotinas, diante do imperativo “Fique em casa”. A suspensão das aulas forçou a adaptação de pais e professores na manutenção do funcionamento das escolas. Enquanto os professores buscavam meios de passar os conteúdos, da melhor maneira possível, aos alunos, muitos pais sentiram a necessidade de se tornarem mais ativos na educação formal de seus filhos por meio do acompanhamento das aulas e realização das atividades.

O uso de ferramentas tecnológicas no processo educacional, até então muito debatido no âmbito da teoria, se tornou uma prática necessária. Como resultado disso, temos acompanhado uma reinvenção no jeito de ensinar. Eventos acadêmicos acontecendo pela internet e a reunião de turmas sendo realizadas por meio de softwares de reuniões on-line. Os professores precisaram desenvolver estratégias para estar perto, mesmo longe; para atender as necessidades específicas de seus alunos.

As ferramentas de gamificação no ensino têm se tornado grandes aliadas dessa nova realidade. A aplicação de técnica de jogos na aprendizagem mantém os alunos motivados e engajados à medida que fixam os conteúdos já trabalhados em sala de aula, de forma leve e divertida. Por meio delas, o aluno também pode aprofundar seus conhecimentos de forma gradual, de acordo com o seu próprio ritmo. Algumas dessas ferramentas, inclusive, fornecem relatórios de desempenho, enquanto outras permitem ao professor a interferência mais direta na personalização dos conteúdos.

Confira, a seguir, uma seleção de três plataformas de gamificação que estão à disposição de alunos e professores que desejam fazer do aprendizado uma jornada leve, intensa e produtiva!

Kahoot: Uma plataforma de ensino que funciona no formato gameshow. Nela, os professores podem criar quizzes (sempre com 4 alternativas de respostas) e os alunos respondem em tempo real, em seus celulares, tablets e computadores. Você pode conhecer mais em: https://kahoot.com/

E-class play: Plataforma idealizada e mantida pela Casa Publicadora Brasileira, disponibiliza séries que possibilitam ao aluno aprofundar seus conhecimentos em várias disciplinas de forma divertida e atrativa. Como as séries “Contaí” e “Da Hora”. Ficou curioso? É só acessar: https://eclassplay.com/inicio

Duolingo: Ideal para quem deseja aprender um novo idioma do zero ou fixar os conteúdos aprendidos, o Duolingo é uma plataforma com aulas curtas e eficazes. Para começar a usar, é bem simples: depois de abrir a conta, o aluno pode escolher o idioma que quer aprender e pronto! Por meio das recompensas oferecidas, o aprendiz se mantém motivado e engajado e, a depender da sua evolução, pode até desbloquear níveis novos. Aqui vai o link, caso você queira experimentar: https://www.duolingo.com/

Aulas sem contato físico podem ser interessantes sim! É preciso apenas que professores e alunos estejam dispostos a experimentar ferramentas que, no passado, funcionavam apenas fora do ambiente escolar. Fica a dica!

Explore outros conteúdos

A Plataforma de Ensino Digital – Weekly – é uma solução inovadora para o ensino on-line. Proporciona um ambiente virtual de aprendizagem e o acesso a diversos recursos digitais conectados ao Sistema de Ensino Interativo.